Social TV, Binge-Watching e Transmedia: novos paradigmas da produção e do mercado audiovisual

A evolução tecnológica abre caminho para novos hábitos e comportamentos da audiência televisiva e do consumidor de produtos audiovisuais. Com a digitalização, foi possível melhorar a experiência de consumo on demand de vídeos e séries, colocando essa modalidade como a principal para grande parte dos telespectadores. Esses não podem mais ser entendidos como audiência passiva, na medida em que os comentários e interações com os programas vem delineando o fenômeno da Social TV. Uma vez que a audiência é ativa e busca produtos cada vez mais específicos e personalizados, seu engajamento é fundamental na construção e sucesso dos programas televisivos atualmente, sejam eventos ao vivo ou seriados de ficção. Esse entendimento dos novos hábitos da audiência digital fez com que os produtores de conteúdo começassem a adotar estratégias cada vez mais transmidiáticas, utilizando recursos de interatividade, em busca de um maior contato com seus fãs. O presente trabalho explora, a partir de exemplos variados e de uma base  teórica atual, quais são os novos paradigmas da produção e do mercado audiovisual.

Trabalho de Conclusão de Curso para obtenção do título de Especialização em Gestão da Comunicação em Mídias Digitais no SENAC-SP, 2014.

Leia:

Social TV, Binge Watching, Transmedia Storytelling: novos paradigmas da produção e do mercado audiovisual

Facebook Twitter