Na ponta dos dedos.

E ela que não estava mais acostumada, de repente, caiu. Ou melhor, voou. Com a leveza que só o sorriso pela manhã pode dar. E o café forte, a chuva, o livro, o abraço. De duas mãos que se encontraram no acaso de uma quarta-feira e que já não sabem mais o que é contar[…]

Relatos de pré-nostalgia

Siena, em fevereiro 13, 2011 às 04:15 03:05. a neblina ocupa o que lhe cabe. luminarias medievais pintam de amarelo a chuva fina. um miracolo alla corte, um pianista genio hoje. uma cover de janis joplin ontem. lucio, l’ubbriacone, distribui beijos nas testas dos transeuntes desavisados. uma briga de espanhois. a pizza de wurstel. um conhecido[…]

Quando no verão fazia sol

Siena, em janeiro 24, 2011 às 04:29   Lembro dos almoços de Natal na casa dela. A sala grande, cheia de tios, primas, irmãos, cunhados, muito simpáticos e sorridentes. Eu, a única criança. A arvore de natal era tímida. Pequenina em cima de uma mesinha, algumas bolas e outros anjos. De um tempo onde a principal[…]

Wiener Schnitzel e derivados

Viena, Áustria, em dezembro 18, 2010 às 00:49 A grande comida tipica dos austriacos, e’ basicamente uma releitura tamanho familia de um file a milanesa com batatas. Incrivel. Isso e os wurstels. E os punchs. E esse outro complexo tamanho familia: MuseumsQuartier. Tem lugares (incriveis) pras criancas. Tem lojas de moda. Tem loja da Lomo.[…]

Fuga

Siena, em dezembro 16, 2010 às 10:54 Ontem um amigo falou sobre “fugir da saudade”. Paradoxo. Fugir da saudade é faze-la cada vez maior, num ciclo interminavel de busca e fuga. Buscamos a felicidade fora, longe, nesse impulso irresistivel de correr e abraçar o mundo. Fugindo da saudade, se conhece coisas novas, lindas, irresistiveis, mas[…]

Presente

Siena, em dezembro 13, 2010 às 23:50 Acontece aqui e agora. Um presente. Não sei como cheguei aqui nem como vou sair, mas cada dia que passa tenho a certeza de que o tempo jamais sera’ suficiente para entender tudo o que eu vejo, sinto e ouço nesse outro pedaço de mundo. Sensação de estar em[…]

Retomando

Fui, voltei. Escrevia, parei. Um pouco de inconstância não faz mal a ninguém. Canja de galinha também não, ouvi dizer. Agora resolvi me dar um upgrade e ter um site, ao invés de um blog. E como não acho nenhum plugin para importar meus antigos – e poucos – posts do velho blog (mariliafredini.wordpress.com), vou[…]